Arquivo da Categoria ‘Emirados Arabes’

Sharjar – 18th August – Monday 2008

terça-feira, 16 de setembro de 2008

 

 

 

 

 

 

O slogan da Air Arabia diz assim: ‘Fly cheap. Fly More’. E nao poderia ser acurado. Realmente voamos barato. E realmente voamos mais porque em nosso voo para India tivemos que fazer uma escala de quase 10 horas em Sharjar, nos Emirados Arabes. 

Estavamos exaustos da viagem e, para espantar o sono, fomos ate o centro da cidade. No caminho,  entre grandiosas mansoes, algumas construcoes sendo erguidas.

Entre o solo escavado, areia, muita areia.  O clima era seco, arido. O ar pesado, o sol, gritante. Claro, se despirmos Sharjar de seu asfalto e construcoes, o que sobra e deserto.

Para mim, deserto tambem esta associado a ideia de inabitavel e, se nao fosse pelo petroleo, nao vejo como uma sociedade poderia estar sobrevivendo ali. Eu pelo menos, nao ia durar um dia. Sabe aquela sensacao de areia quente da praia? Entao, ali senti o mesmo, so que ao inves do ardor vir dos meus pes, estava vindo de cima. 

Corremos para o primeiro shopping center que encontramos e ali, tentamos encontrar algum cafe, para relaxar por algumas horinhas, mas foi em vao, apenas varias lojas vendendo burkas estilosas (!), algumas ate com griffes famosas.

Entre os transeuntes, familias se revezavam entre as diversas lojas, compondo um cenario estranho: geralmente o homem seguindo na frente e as mulheres, cobertas de preto de cima abaixo, seguiam passivamente atras.

 

 

 

Olhando de longe, a paisagem para mim, estrangeira, foi dramatica, os vultos de preto sao inexistentes no cenario, como um photoshop malfeito, onde as imagens sao retiradas grotescamente, deixando apenas sombras. E assim sao elas, as mulheres de Sharjar, sombras de seus maridos, pais, irmaos.

E, quando estava comecando a sentir pena deste modo de viver que elas tem (ainda mais neste calor insuportavel), uma senhora de burka se aproximou de mim e me chamou a atencao por estar de jeans e camiseta. E ai entendi que este modo de vida e estranho para mim, nao para elas. E, para me ambientar, tirei a unica ‘vestimenta’ que tinha na mochila: um cobertor da Air Arabia que ‘emprestei’ do aviao, e usei como xale.

Corremos para outro Shopping Center, desta vez, um que nos pareceu mais ocidentalizado. Encontramos um cinema, e, ainda com umas 6 horas para matar, assistimos filme apos filme! No ar condicionado, com meu cobertorzinho, foi perfeito!

O primeiro filme foi ‘Tropical Thunder’, uma excelente comedia do Ben Stiller. O segundo, ‘A Mumia 3′, que nos fez pensar o que era pior, o filme ou o calor de Sharjar, optamos pelo segundo e voltamos para o aeroporto.

Bye Sharjar! Espero nao te ver tao cedo!!!