Ko Phi Phi – Thailand

P1050173

Ko Phi Phi foi um lugar que me deixou curiosa Durante nosso caminho, cruzamos com pessoas que estavam fazendo o sentido inverso de nossa viagem, e ate o momento, nao houveram duas impressoes semelhantes sobre este mesmo lugar. Segundo os australianos que encontramos em Phuket, as aguas de phi phi eram tao claras como as do Tamisa, o que eu acho o maior exagero…Mas, pesquisando na internet, os artigos que encontrei tambem nao foram muito animadores…

Aparentemente, Ko Phi Phi (que na verdade entende-se como Ko Phi Phi Don),  nos anos 40 era uma pequena ilha povoada por pescadores e tida como um dos lugares mais belos do mundo.  A pesca deu lugar as plantacoes de coco, como principal fonte de economia e mais tarde, veio o turismo.

Ate que, Ko Phi Phi Le, uma das ilhas proximas, foi a escolhida como cenario para o filme ‘A Praia’ e desde entao, Ko Phi Phi Don, vem sido constantemente invadida por uma multidao de turistas e com eles, uma producao enorme de lixo.

Em 2004, veio a catastrofe do Tsunami. Sua bela costa virou um verdadeiro mar de destrocos que, mesmo com apoio de varios voluntarios vindos de diversas partes do mundo, ainda nao foi completmente refeita. E, consequentemente, o turismo para aqueles lados tambem pereceu.

Mas deixando de lado tudo o que li e ouvi, decidi ter minha propria opniao sobre o lugar.  Assim, chegamos a Ton Sai Beach.

Paramos num dos restaurantes proximos para almocar e, enquanto o Al descansava, fui atras de acomodacao.

Outra coisa que escutei bastante foi sobre os precos dos hoteis locais…Tudo bem, ao inves de pagar 5 dolares, vamos pagar 10…Mas olha, pra quem comecou a viagem na Inglaterra, pagando 160 dolares por uma f… balsa, isto tudo aqui eh fichinha…

Nenhuma cidade na Tailandia se parece com outra. Claro, ainda encontramos os 7 elevens, os restaurantes que mostram filmes piratas, as lojinhas com roupas hipongas, eh como aquela camiseta que vemos a venda em todos os lugares: ‘same, same, but different…’ . Os lugares por aqui sao assim.

Cada uma tem sua peculiaridade e aqui em Ko Phi Phi, me sinto como se estivesse numa convencao sobre mergulho… No caminho para o centro, encontro uma fila interminavel de escolas, com uma galerinha bonita e bronzeada na porta distribuinto panfletos de cursos.

Pegamos alguns e, qdo achamos um lugarzinho legal para ficar, estudamos qual curso escolher. Eles nao sao baratos mas, considerando que voce pode obter sua licenca (que eh universal) e comparando qto pagariamos para fazer este curso em outros lugares, achamos que valia a pena.

Reservamos o curso e, no dia seguinte, as seis da manha, seguimos para a escola. A instrutora nos deu um curso teorico rapido e assim, partimos para o alto mar.

P1050182

Confesso que mergulho nunca foi muito minha pira, mas o caminho para la e simplesmente maravilhoso, as aguas do mar possuem uma coloracao maravilhosa e, por entre rochedos de calcario, ancoramos no que nos pareceu ser as proximidades de Ao Maya.

O curso em si, bem, nao posso falar muito. Achei horrivel. Logo que comecamos a descer os primeiros metros, ja me deu uma sensacao horrorosa de que nao deveria estar ali, embaixo da agua. Ver a luz do sol por baixo da agua ir gradualmente se afastando me trouxe uma sensacao horrivel, como se eu estivesse sendo enterrada viva e naquele momento quiz sair dali.

A instrutora ficou me segurando para eu esperar, and that did it for me… Sai de la mesmo assim,  e voltei para o barco.  Fiquei la conversando com uma menina de israel, que tambem nao era muito fa de mergulho. Alias, em nossa viagem, encontramos com varios israelenses, principalmente na India. Eles, quando terminam o servico militar em Israel (que e obrigatorio para homens e mulheres),  geralmente tiram umas ferias pelo mundo.

Depois de algumas horas, o Al voltou para o barco tambem, maravilhado com a variedade de peixes que ele viu por la.

Voltamos para Ton Sai e a noite, fomos explorar a cidade, o que da pra fazer em quinze minutos, ja que o centro e bem pequenininho…

A noite aqui e agitada, mas comeca tarde.  Como estavamos cansados do dia cheio, voltamos para nosso hotel.

No dia seguinte, resolvemos explorar a ilha melhor. Seguimos por uma trilha, a caminho da Long Beach, uma praia mais distante e mais tranquila da muvuca de Ton Sai.  O caminho nao era muito dificil de ser seguido e, em poucos minutos chegamos ao nosso destino.

Ali, pela areia branquinha, naquele sol gostoso, nos largamos…Ao nosso P1050201

P1050206lado, um bando de brasileiros barulhentos, como nos somos, destilavam suas desventuras da noite anterior. Como nao pareco brasileira, eles nao fizeram a menor questao de baixar o tom de suas vozes, e finalmente descobri o que os homens falam quando estao em bando…um monte de besteiras hahahahha.

Uma hora tava no mar e um deles apareceu por la, puxei papo. Eles moravam na Australia, para onde estou indo morar tambem, e em alguns minutos de conversa, comecei a sacar um pouco sobre a vida por la.

P1050193

Tem muito a ver com a v ida em Londres, eles estavam como estudantes, mas trabalhavam em construcao, o que dizem que paga super bem. COm o que ganhavam, gastavam viajando, pela Asia. Trocamos notas de viagens e nos despedimos.

Eu e o Al tinhamos umas mascaras de mergulho e fomos fazer um pouco de scuba, no canto da praia. Me arrependi de ter desistido do curso tao cedo, ja que realmente, o mar da Tailandia e repleto de vida marinha. Peixes coloridesimos passeavam tranquilamente por entre as pedras, a vegetacao tambem e super exotica, da para passar horas por ali, apenas vislumbrando aquele cenario.

 

Comecou a chover, e decidimos pegar a trilha de volta para Ton Sai. A noite, decidimos nos aventurar pelos bares mais badaladinhos da praia, mas pra dizer a verdade, depois das baladas monstruosas de Ko Pha Ngan, qualquer lugar vai parecer um pouco sem-graca…

No dia seguinte, partimos para Railay.

Deixe um comentário

*

Anti-Spam Quiz: