Ko Pha Ngan – Tailandia

p1050106O caminho ate Ko Pha Ngan me lembrou um pouco um daqueles episodios do pinoquio de cabelo azul, onde apos ter aprontado alguma, ele era levado para a Ilha dos Sonhos. Ali, naquele barco lotado de galerinhas do mundo todo, pouco a pouco fomos nos aproximando nao da ilha dos sonhos, mas das baladas, o que para mim e tao surreal quanto…

A ordem, ja no caminho para la e esta: se divertir ao maximo, pirar o cabecao e conhecer o maximo de gente possivel. E mesmo antes de aportarmos, o clima a nossa volta era assim e, conforme iamos nos aproximando do cais, o burburinho a nossa volta aumentava.

A ilha, assim vista por fora, impressiona. Alem de hospedar a famosa Full Moon Party, Ko Pha Ngan tambem e agraciada por belas praias. Algumas montanhas aparecem ao fundo, e a vegetacao tropical aparece entre os varios belos resorts.

Ancoramos, e tao logo pegamos nossas mochilas, a corrida por um lugar para ficar comecou. Muito ouvimos sobre a falta de acomodacao na ilha, mas como ainda estamos com alguns dias de antecedencia, tenho certeza que acharemos algum lugarzinho, caso contrario, teremos que fazer ocmo o Al sugerir e dormir na praia mesmo…

Alugamos uma motinho e saimos por ai, literalmente parando de pousada em pousada atras de lugar, mas todos estavam lotados. Achamos um barzinho, no canto esquerdo da praia de Haad Rin, que tambem alugava quartos. O preco estava otimo e achei incrivel estarem aparentemente vazios. O misterio logo foi desvendado, quando um dos funcionarios nos perguntou enfaticamente se realmente queriamos ficar ali, afinal estavamos bem no coracao da festa, que aconteceria ha alguns dias.

Resolvemos procurar um pouco mais, e assim, encontramos uma outra pousadinha bem simples, de frente a praia. Deixamos nossas coisas e fomos pegar o fim de tarde na praia.

p1050156

Haad Rin e sem duvida uma das praias mais prazerosas que ja visitei. A areia branquinha estava lotada de gente bonita, um otimo som ecoava nas caixas de som dos bares nos arredores. O mar, bem, desde que chegamos na Tailandia viemos tentando definir os diferentes tons de azuis do trecho do mar em que estavamos e ali, bem a agua tinha uma coloracao sem igual, era de um verde azulado cristalino e a comparacao mais proxima que encontramos foi daquela pedra preciosa conhecida como aquamarina (logico, agua do mar…). O mar e quentinho, com algumas correntes mais frias, enfim perfeito.

p1050122Na praia tambem ha varias atividades sociais e logo de cara vimos que e praticamente impossivel ficar parado por ali. Na areia, um campo de futebol foi armado e varios times feitos ali de ultima hora disputavam um campeonato. O Al logo se animou e entrou num dos times e terminamos a tarde ali.

p1050161Bem nas proximidades havia um resort com uma piscina maravilhosa e nao foi muito dificil de nos misturarmos com os hospedes e darmos uma nadadinha. Encontramos ali um grupo de ingleses que haviamos conhecido no barco e, apos trocarmos algumas notas de viagem, combinamos de ir ate uma festa na piscina d um dos hoteis.

A maior atracao da semana, e sem duvida a festa da lua cheia. Mas, ao que parece, todo dia da semana, ha uma festa diferente pra ir. Nunca fui numa Swimming Pool Party antes e to curiosa pra saber o que vira.

Ficamos no resort ate a noite. Voltamos pra nossa pousada e depois de tomar banho e descansar um pouquinho, fomos ate a rua principal para jantar.

A rua estava lotada de uma galera bonita, transitando entre varias lojinhas de roupas, restaurantes e camelos vendendo bebidas. Aqui eles vendem o que e conhecido como ‘buckets’, e como o nome mesmo sugere, sao baldinhos, tipo aqueles de criancas para brincar na areia. E dentro deles, uma garrafinha de algum destilado com alguma mistura, tipo refrigerante, red bull, suco, etc.

Pedi um destes baldinhos e embora viesse com uma garrafa de Smirnoff, o lacre desta estava aberto e assim, so Deus sabe o que foi que aquele vendedor colocou ali.

Seguimos para a festa. Acho que chegamos um pouco cedo, pois o lugar ainda estava meio vazio. Mas o chegar de pessoas era constante e em poucos minutos, o lugar foi lotando e a festa comecou a acontecer.

E, cara, posso dizer, foi uma das melhores festas da minha vida. Conhecemos muita gente bacana, demos risada pra cacete, dancamos ali na agua, foi maravilhoso.

Ate que depois de muitos buckets, comecei a ficar cansada e tambem a encanar com a agua da piscina, que aos poucos ia ficando meio verde (ai que nojo!) entao, ja  de madrugada, voltamos ate nossa pousada.

No dia seguinte, acordei tipo umas dez, e fui direto para a praia. Engracado como que, ate umas onze horas da manha, era praticamente a unica pessoa na praia, fora um ou outro baladeiro que resistia ir para a casa dormir.

A ressaca tava foderosa, e aih me pergunto o que foi que o vendedort colocou naquele bucket. Bem, mas depois do terceiro,. a verdade eh que nao importa e ali, mergulhada naquelas aguas maravilhosas, tentei recuperar da noite anterior.

Agradeci a Deus por estar ali. O lugar e realmente muito, mas muito bonito mesmo. Nao so belo como tem um astral diferente, uma ilha onde voce se diverte o tempo todo, a ilha que dorme apenas ao nascer do sol e acorda so depois do meio dia, acho que e a ilha dos sonhos mesmo.

p1050131Passamos a primeira parte do dia por ali, pela areia. Quando a tarde comecou, fomos dar um role de moto. A estrada que recorta a ilha e cheia de subidas e descidas ingremes e e preciso ficar bem atento, pois e bem facil derrapar. Ja vi varias pessoas pela ilha com bandagens pelo corpo, que provavelmente devem tersido causadas por um tombo de moto.

Seguimos pela estrada, passando por varias fabricas de moveis de madeira. Paramos numa delas, pois eu acho simplesmente maravilhoso este trabalho que eles fazem por aqui: a mobilia artesanal geralmente e topda entalhada, e eles utilizam um tipo de madeira que tem uma coloracao linda. E muito bonito mesmo e, se pudesse com certeza levaria alguma coisa. Mas o fato e que nao temos casa. Alias, no momento nao temos nem pais direito, entao mobilia talvez seja a ultima coisa em nossa listinha de prioridades.

Seguimos por uma trilha que desemboca numa cachoeira. Conforme iamos subindo, a trilha ia estreitando e a certo ponto nao sabiamos mais se estavamos no caminho certo. Mas enfim, chegamos. Entramos no que nos pareceu ser uma piscina natural e, mesmo com a agua geladinha, naquele calor do dia estava uma delicia.

Logo uma tailandesa veio nos abordar para ver se queriamos comprar maconha.  A Tailandia e um lugar onde todo o cuidado e pouco, principalmente no que diz respeito a consumo de drogas. O governo, para tentar conter a alta atuacao do trafico de drogas local instituiu penas super pesadas e e um dos lugares do mundo onde ser pego com grandes quantidades pode levar a pena de morte.

E nao da para confiar na populacao local, dizem que grande parte dos turistas que sao presos na ilha foram pegos comprando drogas de policiais a paisana. Entao, drogas, to fora, infelizmente…

Voltamos no final da tarde e a noite saimos para jantar. A rua principal de Haad Rin e bastante curiosa, restaurantes enfileirados dividem espaco com algumas lojinhas de roupas e algumas butiques bem fashion, alem e claro de varios cafes internet.

Jantar ali e uma delicia, a comida dos lugares que provamos e bem feitinha e barata e os lugares geralmente passam DVDs piratas dos filmes que estao em cartaz no cinema, ou entao seriados de TV como Friends. Achei perfeito.

Nesta noite, como estavamos ainda cansados da balada anterior, decidimos pegar leve e assim, fomos para casa dormir cedo. Dormir? Bem, esta e a ilha que nao dorme, e esta noite isto ficou bem claro. O barulho da rua era infernal, ja era umas duas, tres da manha, e agalera na rua tacando o puteiro. Meu, balada eh muito bom, adoro. Mas quando vc nao esta fazendo parte dela, eh um porre. Foi foda dormir e ate cogitei cair na night mais uma vez…Mas enfim, lah pelas cinco da manha o barulho deu uma tregua.

Pela manha, parecia que havia acontecido uma guerra na praia e so fico tentando imaginar como as pessoas conseguem aguentar tanta festa. E quem me conhece, deve estar rindo agora de me ver falar isto…Paramos para tomar cafe da manha e pegamos nossa motinho e fomos conhecer um pouco mais da ilha.

p1050133

O caminho para la foi maravilhoso…Subindo pelas montanhas, o visual la de cima era fantastico, com o vento a soprar contra nos, meu, que sensacao!!! Fomos pelo caminho, pirando com a paisagem e cantando:

Im free to do what I want any old time
Im free to do what I want any old time
So love me hold me love me hold me
Im free any old time to get what I want…

Don’t be afraid to be free…

p1050138

p1050132

p1050140

 

 

 

 

 

 

 

Chegamos ate uma praia do lado oposto da ilha, descansamos um pouquinho, e retomamos nosso caminho. Que dia maravilhoso.

Resolvemos pegar leve durante o dia, pois hoje a noite acontece a Full Moon Party e queremos aproveita-la ao maximo. Entao, logo apos o jantar, compramos um bucket e fomos para a praia.

Parecia que estavamos em outro lugar. A ‘nossa’ praia estava toda decorada, varios palcos foram montados e caixas de som espalhavam-se por toda a costa. O visual era lindo, varias tendas foram armadas, alem de mini-palcos onde malabaristas dancavam com tochas de fogo.

Ao cair da noite, os barcos de baladeiros de outras ilhas comecaram a atracar. Primeiro um, depois mais alguns, ate que varios barcos iam aos poucos se aproximando, o que me deu a sensacao de que a ilha estava sendo invadida. E estava mesmo. Esta festa chega a reunir mais de 8000 pessoas, que lotam a costa inteira atras de bom som e diversao.

Loco pensar que tudo isto comecou com uma simples festa de aniversario. Ninguem sabe dizer ao certo o ano exato, alguns dizem que a primeira FULL MOON PARTY aconteceu em 1988, no Paradise Beach Bar, para comemorar o aniversario de alguem e a festa foi tao boa que decidiram repitir na proxima lua cheia.

p1050154

Hoje, o evento e gigantesco, e muito bem organizado, com dezenas de sistemas de som tocando desde psy-trance a drum and bass. La pelas duas da manha, a praia estava fervendo.Toda iluminada por fogos (e pela luz da lua cheia…), e lotadesimaaaaa, o visual era pirante.

Ficamos no mar, dancando, bebendo, curtindo. A certa hora deitamos um pouco na areia para descansar e dali ficamos observando um figura que ia oferecendo extase para as pessoas que passavam. Mas o estranho e que bem atras dele ficava um cara, com pinta de policial e aonde o sujeito ia, ele ia atras.

p1050149E a ironia do destino, numa festa tao loca como esta, a ultima coisa que pode-se fazer e tentar comprar drogas ali. E dito e feito, apos alguns minutos, alguns turistas foram presos e tiveram que percorrer a cidade toda algemados…

La pelas cinco, encontramos com um grupo de alemaes, holandeses e ingleses que haviamos conhecido em Chiang Mai. Foi engracado, estavamos todos tao tortos que levamos uns bons minutos para sabermos ao certo de onde nos nos conheciamos.

O dia comecou a clarear, e voltamos para nossapousada. Valeu, a festa foi demais, embora tenha achado a festa da piscina mais loca ainda. Particularmente eu prefiro festas menores, mas foi bem diferente ver a magnitude de uma balada como esta. Ainda mais na praia. Ainda mais numa praia maravilhosa na Tailandia.

Quando acordamos para ir embora, a festa ainda estava rolando. Ja eram umas onze da manha, a lua cheia ja tinha passado, mas mesmo assim, uma multidao de pessoas alucinadas dancava freneticamente ali na areia.

E eu que me achava super baladeira, vi que nao, no mundo tem gente ainda mais festeira, e ali, eles encontraram o lugar certo. E a fome com a vontade de comer. O lugar onde a balada nao para nunca. A Ilha dos Sonhos. O meu eu ja realizei. Assim, fomos embora no proximo barco.

Um comentário para “Ko Pha Ngan – Tailandia”

  1. kurelman says:

    I read your article with great pleasure. Thank you.

Deixe um comentário

*

Anti-Spam Quiz: